Um bom síndico

24/02/15 10:15

alt text

Dicas para ser um bom síndico

Conhecer a Legislação.

O conhecimento e a informação podem contribuir em sua gestão. A leitura e entendimento destes textos sobre Convenção Condominial deve ser o primeiro passo de uma gestão.

Os principais conflitos que podem ocorrer, podem ser solucionados quando aplicar corretamente a orientação desta leitura.

Também seria bom manter atualizado o cadastro dos moradores.

Dividir funções.

Contar com uma empresa administradora limita o desgaste do trabalho do síndico.

Criar comissões de condôminos, para determinados assuntos, realizando uma triagem do que precisa realmente ser feito, também seria uma boa alternativa.

Zelar pela manutenção.

Contratar empresas especializadas em manutenções é uma boa solução para cuidar do jardim, bombas d’água, elevador, em fim, empresas que possam solucionar reparos e manutenções em equipamentos e na estrutura do condomínio.

Porém evite gastos e desperdícios. Procure sempre três orçamentos.

Conhecer o condomínio.

Fazer vistorias, na edificação, acompanhado pelo zelador, uma vez por mês, é a melhor maneira de visualizar a situação de cada andar, e as necessidades de melhorias do condomínio como um todo.

Conhecer bem a estrutura dos prédios, saber ouvir e manter uma boa comunicação com o zelador, funcionários e condôminos influencia na qualidade de sua gestão.

Não ser autoritário.

Um bom síndico pode exercer a autoridade sem exagerar no autoritarismo. Ou seja, um síndico não deve criar regras e sim fazer com que os condôminos cumpram o que é determinado pelas leis e Convenção, além das decisões tomadas na assembléia.

Uma alternativa viável, para evitar confrontos, seria fixar a cópia do Regimento Interno nas áreas sociais.

Uma boa gestão se faz com eficiência.

Vale lembrar também que a organização é fundamental para evitar problemas em sua gestão e facilitar seu trabalho. Para ser um bom síndico, toda a documentação (notas fiscais, documentação trabalhistas, atas de assembleias, prestações de contas, etc.) precisa ser arquivada.

Seria aconselhável criar planilhas onde se registra o andamento e funcionamento de cada questão.

A lei exige que se preste contas anualmente, mas ao longo de sua gestão, é interessante que a assembléia acompanhe onde está investindo o dinheiro do condomínio, realizando uma previsão orçamentária.

Para ser um bom síndico faça sua gestão baseada na eficiência e na transparência.